7 de março de 2017

OPERAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL INVESTIGA DESVIO DE RECURSOS DE BOLSAS DA UFPR

OPERAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL INVESTIGA DESVIO DE RECURSOS DE BOLSAS DA UFPR

Na ultima sexta-feira(03) a PF deflagrou a segunda fase da operação research, cumprindo mais 19 mandados judiciais na  investigação que apura o desvio de mais de R$ 7,5 milhões da Universidade Federal do Paraná destinados a bolsas de pesquisa. A primeira fase desta operação iniciou 15 de fevereiro quando a PF cumpriu 73 mandados judiciais.

O desvio teria acontecido entre 2013 e 2016. A versão oficial é de que foi a própria reitoria que denunciou a suspeita de desvios para a PF, coincidentemente no final da administração do então reitor Zaki Akel Sobrinho. 

                Foi justamente nesse período que a UFPR sofreu um de seus mais duros golpes, entregou a administração do Hospital de Clinicas para a EBSERH, com a justificativa de que não tinha recursos para mantê-lo. Falando em HC, o numero de atendimentos triplicou no ultimo período, mas o numero de técnicos se manteve, alias no ultimo período forma proibidas a realização de horas extras, o que dificulta ainda mais o atendimento.

                Falando em coincidências, esse caso lembra muito o Rio de Janeiro, onde os trabalhadores ficam vários meses com o salario atrasado, os governo alega não ter dinheiro para pagar e depois se descobriu a quantia absurda de dinheiro desviado do estado.

                Claro que ninguém sabia de nada sobre a corrupção, mas quando o patrão fala que não vai pagar o salario porque não tem dinheiro, o trabalhador sabe que tem, só não vai ser usado para paga-lo. Defendemos a investigação, prisão e o confisco dos bens de todos os corruptos e corruptores. Mas a corrupção só vai acabar quando tivermos o estado, suas universidades e hospitais administrados pelos trabalhadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores